Concurso: Contos do Rio.

O caderno Prosa e Verso, do Globo lançou um concurso de contos: Contos do Rio. Adoraria ver um de vocês vencedor, portanto fica a dica e a imagem para a devida inspiração. Boa Sorte!


(...)

Justamente por querer abrir uma ensolarada janelinha de alegria e de esperança no meio da guerra, da violência e do caos, o Prosa & Verso, está, este ano, concretizando um sonho há muito almejado, que visa a atender a uma permanente reinvindicação dos leitores: o estímulo aos novos escritores.

Abrindo espaço para valores literários ainda totalmente desconhecidos no país, o caderno publicará, de agosto a dezembro, contos inéditos de autores cujos textos nunca tenham sido publicados pelas pequenas, médias ou grandes casas do mercado editorial. É hora de afiar a pena, aquecer os dedos no teclado e pôr a imaginação para trabalhar. É hora de sonhar, porque o sonho, desta vez, é possível.

Para que a seleção dos textos seja caracterizada pela maior isenção possível, optou-se pela promoção de um concurso, denominado Contos do Rio, em homenagem à nossa belíssima cidade, abençoada por Deus e pela natureza (e tão cobiçada pelo diabo). São duas as condições básicas para que o conto possa ser aceito. Em primeiro lugar, que a história se passe no Rio — tendo como cenário suas ruas, como um conto de Rubem Fonseca ou de Garcia-Roza — ou que pelo menos o Rio faça parte da narrativa, mesmo que seja imaginado pelo candidato a escritor, caso este more em outro estado e nunca tenha visitado a dourada cidade abraçada pelo Cristo. Além disso, há um tema a ser desenvolvido: a PAIXÃO. O forte e subvertedor sentimento pode ter como objeto o próprio Rio, uma pessoa, uma idéia, livros, um quadro, um hobby, um bicho de estimação, um monumento histórico, uma praça, uma obsessão pessoal, etc, sendo que o importante é senti-lo em todas as suas implicações e saber explicá-lo literariamente.

O prazo de envio do conto, cujo tamanho não pode ultrapassar 1.400 palavras, vai até o dia 15 de julho. É preciso enviá-lo — original mais cinco cópias — pelo correio, ao seguinte endereço: Prosa & Verso, Rua Irineu Marinho, 35, 2 andar (CEP 20230-901-RJ). O autor deve usar um pseudônimo e pôr seus dados verdadeiros, separadamente, dentro do envelope.

O Concurso Contos do Rio do Prosa & Verso/O GLOBO conta com o apoio da Academia Brasileira de Letras (ABL), onde será realizada, no ano que vem, a cerimônia de entrega de prêmios. Os contos enviados pelos concorrentes passarão por duas seleções. A primeira delas será feita pela equipe do Prosa e pelos repórteres do Segundo Caderno Mauro Ventura e Arnaldo Bloch. Serão escolhidos dez contos, a serem publicados no caderno quinzenalmente de agosto a dezembro.

Posteriormente, esses dez contos passarão por um novo julgamento, para que seja escolhido o grande vencedor do concurso. Nessa segunda fase, os jurados serão o crítico literário Wilson Martins; o escritor e professor de literatura da Uerj Gustavo Bernardo e o poeta e acadêmico Lêdo Ivo.

Então, leitor? Vamos ao concurso? Municie-se de muita paixão e começe a escrever agora. Se deixar para em cima da hora, poderá perder o prazo, que se esgota em 15 de julho.


Leia: http://oglobo.globo.com/oglobo/Suplementos/ProsaeVerso/106692070.htm

0 comentários: