Também conhecida por: Norma Jeane Baker
Nome de Batismo: Norma Jean Mortensen
Data de Nascimento: 1 de Junho de 1926, Los Angeles, CA
Falecida em: 4 de Agosto de 1962




"Eu sei que pertenci ao público e ao mundo inteiro, não por que tenha sido talentosa ou bonita mas porque nunca pertenci a mais nada nem a mais ninguém". M.M.







A história de Marilyn Monroe é tão conhecida que é difícil trazer algo de novo sobre ela. A vida no orfanato, os casamentos, abortos espontâneos, culpa, o modo como se deixava usar, sua insegurança e a eterna busca por aprovação fizeram de sua vida inferno e paraíso.
Lembro que quando assisti "Os Desajustados", seu último filme, o outro jamais seria terminado, fiquei impressionada com a tristeza, com a expressão perdida, como um prenúncio de morte mesmo. Estava clara sua infelicidade.
Certa vez Marilyn respondeu ao perguntarem que tipo de homem preferia: "Não tenho preferências. Na verdade nunca me faltaram homens... me falta amor!". Foi sua busca por toda a vida.
Acho que se houve um homem que a amou, foi Joe DiMaggio, astro do beisebol americano e um de seus maridos.
DiMaggio se manteve por perto durante toda a vida de Marilyn, foi seu amigo, companheiro até o fim. Cuidou de seu enterro e enquanto foi vivo mandou que depositassem rosas três vezes por semana no túmulo de Marilyn. Os outros fizeram uso dela, de sua fama, beleza e carência.

O mistério sobre sua morte continua, apesar de livros reveladores, evidências incontestes, mas pra que tanto esforço? Assassinato ou não, muito antes do fim, Marilyn deixou-se morrer. Um tipo de morte que nos mata em vida, o resto é o tempo que o relógio guarda, mera formalidade.




Leia: http://www.figueira.com/ofigueirense/1999/Agosto/ed990820/ffjf990820abertura.html
http://www.marilynmonroe.com/portuguese/

0 comentários: