CURRICULUM

sem nexo
perplexo
circunspecto

apenas faço
ligeiros
reparos
no intelecto


Nasci em Jaguarão, fronteira leste do Rio Grande do Sul, no dia 21 de março de 1957. Faço poesia desde os treze anos de idade, influenciado que fui, inicialmente por um autor infanto-juvenil chamado Sérgio Antônio Raupp. Em 1985, apaixonado por uma pernambucana, vim morar na Paraíba, onde tenho duas filhas, Mariana e Mayra. Descasei ano passado, mas, já tinha descoberto há mais tempo que paixão é uma coisa e casamento é outra. Minhas primeiras publicações aconteceram nas colunas literárias do Jornal Correio do Povo, de Porto Alegre, isso foi lá por 1975 mais ou menos. Fiz muito folheto mimiografado, viajei por aí, de carona, levando a minha poesia. Desde 1978, tenho uma militância política que iniciou-se no PCB e depois fui para o PT. Atualmente nào tenho nem quero outro partido, além do meu coração. Voto em Lula porque acredito que é possível construir uma sociedade mais humana. Votarei contra ele se um dia chegar à presidência e não corresponder às expectativas do povo. Publico em diversos suplementos, revistas e jornais de poesia de várias partes do país. Por exemplo, O CApital, de Aracaju-SE; A Cigarra, de Santo André-SP; Telescópio, de Araçatuba-SP, Revista Blocos (RJ), Garatuja, de Bento Gonsalves, RS; Correio do Sul, de Varginha-MG (coluna do Zanoto) e muito soutros. Minha poesia também pode ser encontrada na internet, no site do Soares Feitosa (Jornal de Poesia), do Claudio Alex e da Tânia Regina (Mar de Poesia Diária), da Aninha Pozza (Castelo dos Sonhos) e outros, e outros... Tenho poemas em algumas antologias, como a "Mário Quintana 1985, publicada pelo Instituto Estadual do Livro do RS, Antologia da Poesia Paraibana Contemporânea, publicada pela Idéia Editora e pelo Sebo Cultural, mais recentemente, tive dois poemas incluídos na Antologia Mar de Poesia, publicado pela Editora MPD, SP. Em 1993, publiquei "O Comício das Veias", poemas meus e contos de Joana Belarmino. Em 1998, lancei "O Guardador de Sorrisos", meu primeiro livro individual, pela Editora Trema. Todos já esgotados (graças à Deus). Este livro recebeu o prêmio "Dom Quixote", do Jornal O Capital, de Aracaju. Ano passado esse prêmio foi para Leila Míccolis. Tenho alguma participação também como letrista, com parceiras registradas em três CDs de festivais de música. Dois deles aqui da Paraíba e um de Maringá, PR. Em outubro começa a ser gravado o CD do grupo Tocaia, a nova sensação da Música Paraibana, com 4 letras minhas. Se cabe no meu currículum, eu digo: Adoro Vivaldi. Tá bom, o resto é muito miúdo, aliás, mais do que isso aí de cima.

* entrevista na íntegra aqui




Síntese

que a morte
me encontre
embriagado
e que não ria
ao me ver
do outro lado




Felina

teu corpo
é linguagem pura
frágil refúgio
da minha loucura
metade prazer
metade tortura






Barulho

palavra
por palavra
minha úlcera
de verbos
tece aos poucos
a membrana
do silêncio





Abstração

busco palavras
no escaninho
da memória
e o poema
dorme ao lado
numa pose
transitória



Aos predadores da utopia

dentro de mim
morreram muitos tigres
os que ficaram
no entanto
são livres






Feliz Aniversário, Lau!






Blog: http://poesiasim.blogs.sapo.pt/
http://www.sara.fazib.nom.br/ls.htm
http://www.secrel.com.br/jpoesia/lsiqueira.html#interino
http://www.geocities.com/SoHo/Lofts/1418/lau.htm

0 comentários: