Well, hoje a responsabilidade é enorme. Falar sobre pessoas que gosto/admiro que já faleceram é relativamente fácil, afinal eles não vão reclamar da minha mediocridade ao escrever sobre eles, agora falar de uma pessoa que esta viva, firme, forte, é um escritor de mão cheia e pra complicar eu adoro, admiro e tenho o maior orgulho de ter conhecido e conviver com ele, não é nada fácil mesmo!


Em geral quem gosta de escrever, adora ler, comigo não é diferente. Tenho ainda um grave defeito, sou uma sonhadora. Sabe aquele olho de horizonte, daquele que não foca o presente, esta sempre além no tempo, no espaço, no passado ou futuro, mas sempre além? Pois é, sou assim. Agora imaginem conhecer uma pessoa que viajou no Orient Express, saía de férias com a família rumo a Paris passando pela Hungria, Áustria, norte da Itália, Suíça, França... pois é, concordo com vocês até aí não tem nada de mais, com grana se vai a Lua. Agora imaginem que isso se passava na infância dele, um pouco antes da primeira guerra, que ele é judeu e que conseguiu por muito pouco fugir do holocausto? Calma é pouco. Imaginem então que esse rapaz, chega ao Brasil e faz do nosso País sua pátria, do Rio de Janeiro sua casa e ajuda como poucos na construção desse mesmo País que o recebeu?
São pinceladas de uma vida que deu um livro de memórias e outros tantos de vários gêneros, que rende crônicas, poemas, contos e que daria sem o menor exagero, um filme com todos os ingredientes necessários para o sucesso: sonho, fuga, suspense, sexo, aventura, amor, trabalho, angústia e vitórias... muitas vitórias.











Iosif Landau é uma daquelas pessoas que têm o privilegio de poder dizer que viveu, Viveu tudo que a vida dá e tira. Sobreviveu a perdas, a traições, a inimigos, a guerra, a própria vida. Ler o livro dele é como passear pela história do mundo pelas mãos de alguém como nós. Ele transcende o herói, o mocinho, ele é mais, muito mais e por isso tão parecido com o seu leitor que se enxerga nele, na possibilidade de uma vida, de aventuras, sabendo muito bem que o preço é alto, as escolhas são caras, mas que apesar de tudo, muitos nascem, poucos vivem, menos ainda têm memórias ainda que tumultuadas.



Hoje a festa não é aqui, é ! Portanto, clica e vai!

Feliz Aniversário, POETA!










(...)


Em Agosto de 1939 estávamos em Aix les Bains, Hitler já fazia das suas, o palerma do Chamberlain pegou seu guarda chuva e sem nunca ter viajado de avião, foi até a toca do lobo fazer reverência. A França decretou Mobilisation Générale, a eminência da guerra prevista. A debandada foi geral, da noite para o dia, a cidade esvaziou, a família viajou num trem superlotado até Paris. Reunida no Hotel Scribe tomou decisões, eu voltaria para o school , o resto para Bucarest. A confiança na linha Maginot, um fato indiscutível, intransponível, esqueciam do buraco da Bélgica.
Apesar de sermos judeus, e a Romênia já dominada pelo partido nazista local, a Guarda de Ferro, o primeiro ministro, pai do meu amigo, assassinado, meu pai achava que os alemães seriam derrotados, achou por bem aguardar a concessão da licença de emigração para os EEUU. A emigração era concedida por cotas para cada país, e o nosso pedido fora feito em 1936, teria que vir logo. Tantos erros, tantos enganos, a história conta.
Em Setembro a Polônia foi invadida, a guerra declarada.


Eu no english school, a família em Bucarest.

Avisado por amigo influente, de que no dia seguinte haveria caça aos judeus de posse, à semelhança da Noite dos Cristais de Berlim, meu pai, minha mãe e minha irmã abandonaram Bucarest de imediato, deixando, para trás, tudo, absolutamente tudo, roupas, apartamento mobiliado, fábrica, loja, parentes, e fugiram com a roupa no corpo e depois novamente em Paris. À medida que os alemães avançavam a família descia, acabou em Biaritz e de lá em Lisboa, o que só foi possível com muita propina, abençoado dinheiro, viagem no Serpa Pinto, no fim o Rio de janeiro.


(...)



o resto? Só no livro...



Leia sempre e sempre e todo dia:

site: http://www.iosiflandau.hpg.ig.com.br/iosif2.htm
blog: http://www.yehuda.blogger.com.br/index.html
livro: http://www.papelvirtual.com.br/sitenovo/detalhes_produto2.asp?IDProduto=601




* mais uma vez, brigada Cris pelo envio. Continuo sem acesso de casa, por isso vejo vocês amanhã do trabalho. bjus. angel.

0 comentários: