Como Rita nunca houve Gilda que lhe chegasse aos pés. Um simples streap-tease de luva fez dela um mito. Não era a blondie corriqueira dos anos dourados de Hollywood, nem tampouco morena. Era ruiva e fatal. Tinha um olhar irônico de quem tem um segredo a revelar e nunca revelou. Era bela, desejada e inacessível. Assim era Gilda, a imagem que a marcaria definitivamente. Rita era outra. Tão bela como Gilda, Rita não teve sorte na vida e no amor.
Sofreu abuso sexual do pai ainda na infância, teve inúmeros casamentos, seis ao todo.
Um deles interrompeu sua carreira e a pausa custou-lhe muito caro, após a separação, em 1951, ela não mais alcançaria a fama da década anterior.

Rita nasceu Margarita Carmen Dolores Cansino no Brooklyn, em Nova York, em 17 de outubro de 1918. Filha e neta de dançarinos, começou a dançar aos 3 anos de idade, na escola que a família tinha em Hollywood, e foi dançando com seu pai Eduardo que começou sua carreira nos palcos.

Chamada de "deusa do amor" por muitos, Rita Hayworth foi um dos grandes ícones do glamour e da beleza do cinema da década de 1940. Eternizada na pele de Gilda e nos frenéticos e deliciosos passos de dança com Fred Astaire em "Ao Compasso do Amor", o appeal de Rita era tão grande e tão forte, que a revista Empire, em 1995, a considerou uma das 100 estrelas de cinema mais sexy da história da indústria. A atriz, uma das pin-ups prediletas durante a Segunda Guerra, também recebeu homenagens curiosas: seu rosto foi colado a uma das bombas atômicas jogadas no atol de Bikini, durante testes no ano de 1946. Diz a lenda, também, que o popularíssimo drinque margarita é uma homenagem à Rita, depois de ter se apresentado em um bar na cidade de Tijuana, México.
Teve longa filmografia e sua última aparição nas telas de cinema foi em 1972, no filme "Ira Divina". Depois disso ela retirou-se da vida pública e submeteu-se a tratamentos para o mal de Alzheimer. A doença prevaleceu e tomou a vida de Rita Hayworth finalmente em 14 de maio de 1987.
Rita entrava definitivamente para a constelação das grandes divas de Hollywood.




leia: http://www.miscellaneous.com.br/domenica/Domenica_28j_gilda.htm

0 comentários: