Lamartine de Azeredo Babo



Humor e irreverência, essas eram as marcas registradas de Lamartine de Azeredo Babo, o Lalá. Compositor, cantor, humorista e produtor que nasceu no dia 10/1/1904, Rio de Janeiro, RJ e viria revolucionar o Carnaval.
Lalá era uma das pessoas mais bem humoradas e divertidas de sua época, não perdendo nunca a chance de um trocadilho ou de uma piada. Em uma entrevista afirmou "Eu me achava um colosso. Mas um dia, olhando-me no espelho, vi que não tenho colo, só tenho osso". Numa outra, o entrevistador pergunta qual era a maior aspiração dos artistas do broadcasting, Lalá não vacila: "A aspiração varia de acordo com o temperamento de cada um... Uns desejam ir ao céu... já que atuam no éter... Outros 'evaporam-se' nesse mesmo éter... Os pensamentos da classe são éter... ó... gênios..." - valeu-lhe o título de O Pior Trocadilho de 1941. E aconteceu também o caso dos correios: Lalá foi enviar um telegrama. O telegrafista bateu então o lápis na mesa em morse para seu colega: "Magro, feio e de voz fina". Lalá tirou o seu lápis e bateu: "Magro, feio, de voz fina e ex-telegrafista".

Na maioria de suas piadas, o próprio compositor era o tema, ele e sua magreza. Certa vez, ao ser convidado para ser juiz, num jogo de futebol, disse: "- Aceito, desde que não vente". Num outro momento disse : "-Não foi à toa que Deus me fez magro assim - homem de poucos quilos, poeta de muitos quilates..." Apresentado por um amigo a um admirador: - Este é o grande Lamartine Babo, em carne e osso. E Lalá: "-Exagero, exagero. Em osso só, em osso só". Várias vezes declarou também que não dava fotografia a suas fãs. Dava radiografias.

Era o espírito carioca personificado. Teve uma vida de muitos sucessos e mesmo quando desafiado, conseguia sair vitorioso. Foi o caso da composição dos Hinos dos clubes de futebol. Certa vez, o radialista Héber de Bôscoli desafiou Lalá a fazer um hino para cada clube de futebol do Rio de Janeiro. E ele fez. Claro que aqui deixo o Hino do meu glorioso Botafogo, certamente o hino mais bonito composto por Lamartine Babo.


Hino do Botafogo

Botafogo! Botafogo!
Campeão desde 1910!
Foste um herói em cada jogo
Botafogo!
Por isso é que tu és
E hás de ser
Nosso imenso prazer
Tradições aos milhões
Tens também
Tu és o glorioso
Não podes perder
Perder pra ninguém
Noutros esportes tua fibra
Está presente
Honrando as cores do Brasil
De nossa gente
Na estrada dos louros
Num facho de luz
Tua estrela solitária te conduz!


E nesse mesmo hino que a princípio era: Botafogo! Botafogo!Campeão de 1910! Ele ao ser confrontado sobre esse de e o fato do Botafogo ser campeão de muitos outros anos, respondeu: Não! Claro que não é um de foi um erro, na verdade eu escrevi: Botafogo! Botafogo! Campeão desde 1910! E assim ficou!

Em fevereiro de 1963 Lalá teve um enfarte, mas conseguiu recuperar-se. Porém, estava por vir uma das maiores emoções de sua vida. Carlos Machado preparou um grande show baseado na vida e obra de Lamartine. Este, por sua vez, tentava convencer Carlos que sua vida e obra não davam assunto para um show, e começou a freqüentar os ensaios. Muito emocionado, poucos dias depois teve o segundo enfarte, que foi fatal. Perdemos Lalá, mas o Carnaval jamais seria o mesmo.

Leia: http://www.geocities.com/aochiadobrasileiro/Biografia/BiografiaLamartineBabo.htm
http://www.tvebrasil.com.br/links/memoria/lamartine_babo/

0 comentários: