Quando um médium desconhece seu dom.





Espíritos obsessores, em geral se apropriam daqueles que estão desprotegidos. Por desprotegidos entendam que se trata de pessoas que não dão a importância necessária a sua própria espiritualidade. A conseqüência direta disso é para eles próprios, claro porém a influencia desse descuido nos ambientes que frequentam é considerável, ainda mais quando se trata de um médium.

Um médium que não se sabe médium mas vivencia fenômenos é como uma energia desgovernada. Sem rumo, sem entender o que se passa com eles, tem a tendência a interpretar os fenômenos que vivenciam de maneira errada. Um exemplo prático disso são os médiuns audientes, aqueles que escutam vozes e que acreditam ser uma forte intuição levando a sério tudo que escutam ou pior, interpretando de maneira errada. Nem sempre a voz que se escuta vem de bons espíritos ou mesmo de seu mentor, em muitos casos trata-se de espíritos zombeteiros que querem apenas confundir o instrumento. Sem estudo, desconhecendo como discernir o bom do mal podem agir ou tomar atitudes que causarão todo tipo de atraso a sua evolução ou mesmo a sua existência terrena colocando a perder bons negócios, bons empregos, boas amizades, relacionamentos e tudo que fazem para viver em sociedade.

A má interpretação, ocasionada pela falta de estudo e cuidado nesse caso é de fato o mais prejudicial. Ainda que se tenha a sorte de ser influenciado por bons espíritos, a má interpretação pode colocar tudo a perder porque terá por conseqüência o foco errado.
O "aviso" de um acidente, por exemplo seja de que espécie for, pode dizer respeito a si mesmo e não necessariamente a outrem e vice versa. Enquanto se espera que algo aconteça com outra pessoa em um carro, por exemplo pode-se sofrer um acidente, às vezes até mais de um no mesmo dia ou semana. Houve o aviso, mas foi mal interpretado.
Estudar para conhecer e entender é a única saída.

A grande ironia é quando esse dom é dado a alguém cujo o desconhecimento do que seja consideração, empatia e mesmo amor ao próximo  é patente. O trabalho então será redobrado, pois não bastará estudar, há que se vencer o próprio egoísmo e se entregar a um sentimento maior, a doação de si mesmo. Não sei se conseguirá, querido leitor que se identifica e não conseguindo continuará contaminando ambientes, sendo desagradável, colecionando bolinhas de água no próprio copo, destruindo suas próprias conquistas e pior achando que o negativo, o mal esta no outro, fora de si e não o contrário. Não esta. O foco é você. Você é o denominador comum. 
Quer que tudo mude? Quer compreender o que acontece com você, quer saber o que é essa voz, quer fechar esse quebra-cabeça e ver que finalmente todas as pedras se encaixam? Comece por você. Todas as respostas estão em você.





0 comentários: