"O punk rock morreu hoje"

Johnny Ramone, guitarrista dos Ramones, morreu na tarde de ontem, em sua casa, em Los Angeles depois de 5 anos lutando contra o câncer. As notícias de que Johhny estava com câncer vieram ao conhecimento do público em junho, quando ele foi internado no hospital Cedars-Sinai por causa de uma infecção relacionada à doença. Em entrevista ao jornal Washington Post, o representante da banda, Gary Kurfist, declarou: "O punk rock morreu hoje".Johnny inventou o punk rock, ao lado dos Ramones, em 1974 e o impacto na face cultura mundial da década de 1970 foi devastador. "Ele era o último dos Moicanos. Foi muito valente. Johnny era a alma dos Ramones e todo o mundo vai lembrar dele para sempre", disse Kurfist.A banda foi imortalizada no Rock And Roll Hall Of Fame em 2002.

O século termina em 2004.
Johnny Ramone, guitarrista, nascido John Cummings, ergueu o alicerce fundamental do punk rock com os Ramones, em 1974, quando a banda nasceu, no violento bairro do Queens, em Nova York. Há quatro anos, Johnny mantinha seu estado de saúde longe do conhecimento do público. A notícia de que ele estava com câncer só veio a público em junho deste ano, quando Johnny entrou em coma por uma semana e teve que ser hospitalizado. Na ocasião, Marky Ramone, batera da banda nos anos que sucederam a saída de Marky, em 1977, manifestou sua perplexidade em uma entrevista-desabafo cedida para a revista Rolling Stone: "Johnny nunca fumou e nem era de beber muito. Ele sempre esteve ligado na sua saúde. É por isso que eu não entendo...", disse ele.
Quando os Ramones começaram, Joey estava numas de glam-rock e vestia roupas espalhafatosas. Dee Dee fazia michê na 53 com a 3ª para bancar as drogas e Johnny comprou uma vagabundíssima guitarra Mosrite, que insistiu em usar pra sempre. Ele era o cara que vestia os jeans rasgados, ele era o cara que usava os tênis all-star arregaçados, a jaqueta de couro detonada e que, quando tocava, parecia um animal selvagem enjaulado. Olhava para o público como se dissesse "espera só eu sair daqui". E Johnny era um cara sossegado. Curtia ficar em casa assistindo filmes-B de terror e colecionando tudo que dizia respeito a Elvis Presley. Johnny Ramone era um cara como eu e você. Johnny Ramone era o cara.
No último domingo, em Los Angeles, um elenco estelar lembrou o trigésimo aniversário do primeiro show dos Ramones. Red Hot Chili Peppers, Eddie Vedder, Tim Armstrong do Rancid e Henry Rollins foram alguns dos nomes que participaram do show, que teve sua renda revertida para um centro angeleno de pesquisa do câncer. Rob Zombie, que fez as vezes de mestre de cerimônias, fez questão de chamar pelo nome de Johnny de cima do palco. "Foi de partir o coração chamar o nome dele. Eu sabia que ele queria estar lá de verdade", disse Zombie.
Depois que a banda encerrou suas atividades, em 1996, Johnny aposentou sua Mosrite e nunca mais tocou guitarra. "Eu não queria subir ao palco e tocar um nível abaixo do que a molecada cresceu esperando. ter boas recordações, para mim, foi mais importante. Se você é um jogador de beisebol com 22 anos de carreira, você não joga mais no mesmo nível do que quando você tinha dez anos de carreira.
Eu não vou tentar me enganar e pensar como se eu fosse bom. E mesmo que eu fosse bom, eu quis sair de cena com alguma dignidade", disse ele em uma de suas última entrevistas à Rolling Stone.
Johnny morreu as três horas da tarde de quarta-feira (15/09), enquanto dormia. No momento de sua morte, Johnny estava ladeado pela esposa, Linda Cummings, e por amigos como John Frusciante e Rob Zombie. Com a notícia, os amigos mais próximos foram até lá. Lisa-Marie Presley, Peter Yorn, o guitarrista dos Pistols, Steve Jones, o ator Vincent Gallo, a atriz Talia Shire foram todos prestar suas homenagens ao amigo e a viúva.O corpo de Johnny Ramone foi cremado em cerimônia privada.

0 comentários: