Don't Worry About Me
/
/
Joey Ramone, naceu Jeffrey Hyman em 19 de Maio de 1951 em Forest Hills, Nova Iorque - EUA. Grande fã dos Beatles, formou logo sua própria banda de rock junto com seu amigo Johnny, um power trio no qual Joey era o baterista. Em Março de 1974, o "empresário" do grupo, Tommy, assume as baquetas e Joey vira vocalista do conjunto, agora com o nome de Ramones, nome este usado por Paul Mccartney para se hospedar em hotéis na época de furor da
Beatlemania para despistar os fãs.
/
Assim, Joey Ramone - vocal, Johnny Ramone - Guitarra, Dee Dee Ramone - Baixo e Tommy Ramone - bateria, começaram a carreira de uma das maiores (se não a maior) banda punk da história.
/
Durante a carreira dos Ramones, Joey, mesmo sendo o frontman do grupo, manteve-se ao máximo longe da mídia, deixando o cargo de porta-voz do grupo para Johnny. Seus projetos paralelos sempre foram bastante timidos e escassos, concentrando seu talento como músico restrito basicamente aos Ramones por durante mais de 20 anos.
/
Após o fim dos Ramones, Joey se dedicou a trabalhar com bandas independentes. Sempre indo a shows underground em NY acabou inclusive trabalhando com algumas delas, como produtor ou mesmo conselheiro. Além deste envolvimento, sempre que possível, fazia participações especiais em shows de bandas de amigos, como o Blondie e o D-Generation.
/
Neste época Joey já sabia de seu câncer e assim, além de lançar um EP ao lado do seu irmão -o qual Joey não falava a anos- para dar de presente à sua mãe, começou a escrever seu último disco. O álbum composto ao lado dos parceiros de vida ramônica Daniel Rey e Marky Ramone foi finalizado com Joey já no hospital.
/
Infelizmente, Joey não viu o resultado final de seu trabalho, faleceu dia 15 de Abril de 2001, as 2:40 da tarde em um hospital em Nova Iorque, vitima do câncer linfático que o acompanhava por anos.
/
Centenas de homenagens foram feitas à Joey em todo o mundo, das quais, uma das mais importantes foi a nomeação dada a esquina do CBGB's de Joey Ramone Place pela prefeitura de Nova Iorque.
/
Conheci os Ramones atravês de um namorado que era louco por eles. Ganhei CD, camisa, vi shows e acabei me apaixonando pelos caras, em especial pelo Joey, o mais bizarro. Talvez por isso mesmo, gosto de gente que foge do padrão e isso não tem nada a ver com ser belo ou feio. A pessoa apenas é. Gosto disso.
/
Joey tinha 1,98, era magro e meio curvado, sempre cantando com o corpo projetado para frente parecia querer diminuir sua estatura diante dos outros. Nunca teve sucesso.
/
“Don’t Worry About Me” é o disco póstumo de Joey. Uma obra-prima onde ele recria “What a Wounderful World”, imortalizada na voz de Louis Armstrong de uma maneira inusitada que em nada lembra a original. Apesar de viver uma vida inteira voltada para o punk, esse CD tem uma levada mais rock and roll, mas não deixa de ter a marca dos Ramones, até porque teve as participações de Daniel Rey ( produtor dos Ramones durante anos ) e Marky Ramone.
/
Joey caprichou nesse que seria seu último rtegistro e não decepciona os fãs da banda.
Outra versão, a da música "1969" dos Stooges é de ouvir de joelhos.
O CD contém faixas mais pesadas e emotivas numa clara demonstração do período que atravessava.
Ainda assim, é um grande registro desse grande cara...em todos os sentidos.
/
/
/
Leia mais.

2 comentários:

    Sabe, Anja, eu tava totalmente desligado do "mundo Ramones" quando Joey se foi. Aquela coisa de ouvir muito uma banda e, depois de algum tempo (anos e anos), enjoar.

    Ainda assim, festa não é festa se não houver duas ou três dos Ramones. Taí, vai ver que por isso meu debut em discotecagem falhou... faltou Ramones... ah ah ah! (Não, nem foi por isso... outros fatores impediram o sucesso do evento como um todo.)

    Mas o que eu queria dizer mesmo?




    Aaaaaaaaah, sim... é que por estar desligado do "mundo Ramones", eu não sabia da existência desse trabalho que você citou. Vou encarar como se fosse uma ordem e baixar o disco! :-)

    Beijão pra ti!

    Já estou ouvindo o CDzinho! :-)

    Beeeeeem bacana!

    Beijãooooooo, Anja!