A recusa de Marlon Brando.




Marlon Brando recusa Oscar de melhor ator por ‘O Poderoso Chefão’

Em protesto contra o tratamento aos índios Sioux pela televisão e o cinema americano, o ator Marlon Brando recusa Oscar de melhor ator

Marlon Brando recusa Oscar de melhor ator por ‘O Poderoso Chefão’
Marlon Brando recebeu o prêmio pelo papel de Don Vito Corleone, em 'O Poderoso Chefão' (Foto: Flickr)

Em 27 de março de 1973, o ator americano Marlon Brando boicotou a cerimônia do Oscar e recusou a premiação de melhor ator pela atuação em O Poderoso Chefão. A atitude do ator foi um protesto contra o tratamento dado pelos americanos aos índios Sioux na televisão e no cinema.
No dia da cerimônia de entrega, o ator enviou em seu nome a ativista descendente indígena  Sacheen Littlefeather, conhecida como a Pequena Pluma, que recusou a estatueta e leu trechos de um discurso de Brando. O discurso na íntegra foi divulgado para a imprensa depois da cerimônia e três dias depois o jornal New York Times publicou o texto completo.
O prêmio pelo papel de Don Vito Corleone no filme dirigido por Francis Ford Coppola foi o segundo Oscar vencido por Marlon Brando. Antes, havia recebido o prêmio em 1955 com o filme Sindicato de Ladrões.
Marlon Brando foi o segundo ator na história a rejeitar a estatueta do Oscar. O primeiro foi George C. Scott, por Patton, Rebelde ou Herói em 1971, que na época dirigiu críticas à Academia de Cinema. Scott havia recusado anteriormente a indicação de melhor ator coadjuvante em Desafio à Corrupção, em 1961.
Durante anos Marlon Brando esteve envolvido em causas sociais. Nos anos 1940, se manifestou a favor da criação de um Estado judeu, e também ficou conhecido por apoiar a luta por direitos civis da população negra nos Estados Unidos. Marlon Brando morreu em 1º de julho de 2004 por insuficiência respiratória.
Via: Opinião e Notícia.


0 comentários: