Angústia, essa pedra no espelho d'água...





...
 "No caso da união entre o Sol e Marte, é como se o seu "rei interior" se unisse a um poderoso "general", e o que se nota é uma personalidade afirmativa, que traça objetivos precisos e os cumpre. Você tem a vitalidade necessária para agir no mundo, realizando seus intentos com firmeza e determinação.Eu desejo é uma frase-chave para este aspecto. E você se identifica com seus desejos, podendo sentir muita ira quando eles são desafiados. Marte, o destemido, fornece ao Sol a coragem necessária para você mostrar a que veio. Você expressa sua identidade com firmeza, podendo eventualmente exceder-se, tendo maneiras entusiásticas demais, ou mesmo com acessos de impaciência ou ainda com uma frieza gélida. Para você é tudo ou nada. Há um toque de agressividade e de dominação nas interações Sol-Marte. Há também um poderoso espírito de iniciativa, que lhe permite entrar num fluxo vitorioso quando se concentra fortemente na direção de um intento. A agressividade, a despeito do que nos ensinam muitas tradições esotéricas, é um impulso natural que nos leva a crescer, que nos conduz ao desenvolvimento. Não é algo "ruim". Toda coisa viva luta por espaço a fim de afirmar sua existência. No caso da união entre Sol e Marte, há uma necessidade de afirmar-se através do confronto. Traduzindo em miúdos, uma predisposição natural para a briga! É matar ou morrer, nunca menos que isso"

...




 Uma mente inquieta precisa de paz. É uma necessidade quase palpável. Tudo que tira do centro gera angústia. Sentir é o verbo certo. Algo acontece mas eu olho e não consigo enxergar o que é. Não gosto. Não sei o que se passa, intuo que algo esta acontecendo nas sombras. Traição, puxada de tapete, talvez. Não consigo entender o sentimento, o que move, o que ocorre. Não entendo os códigos, mas sei que algo esta acontecendo e é assim...acontecendo como numa evolução gradual. Mas o que? Nova decepção? Reitero não gosto. Gosto de gente aberta, que fala o que sente, que chega junto, puxa pra perto, olha no olho, pega na mão, se envolve, não se esconde, não foge e se for pra brigar vem pra receber a bala no peito aberto, escancarado. Briga  comigo só na mão e de preferência com muito contato físico que é pra eu sentir o gosto do seu sangue na minha boca. Mistura de suor, pele na unha, sangue na boca. Banquete completo me serve. É assim que eu sou.







0 comentários: