Verde de raiva!
/


/
Nos anos 70 e com reprises no anos 80, a série "O incrível Hulk" marcou a infância de muito gente, inclusive a minha.
Alias, a cada final ao som de The Lonely Man Theme, um solo de piano pra lá de melancólico, enquanto o Dr. Banner (Bill Bixby) se afastava por uma estrada pedindo carona era de cortar o mais duro dos corações. Nem me lembro do tema de abertura, mas dessa música...

Lou Ferrigno, essa figura estranha aí ao lado, era o Dr. Banner depois de se rasgar todo de raiva. A cada episódio ele surgia redentor, rugindo e fazendo "justiça" contra os valentões que ora batiam nele ora atacavam alguma mocinha desavisada.
Óbvio que para você, criança pequena que lê esse post seria a coisa mais ridícula e grotesca que já viu. E era mesmo, os (d)efeitos especiais eram limitados se compararmos ao que a indústria do entretenimento é capaz de fazer hoje e no entanto era essa a graça. Era cartático ver aquele monstro surgir e dar uma lição nos babacas que pontuam a série.
/
Criança ou nem tanto, adorava porque via, ainda que não soubesse traduzir, a si mesma conseguindo se defender dos medos que a atormentava e por consequência aniquiláva-os sem dó nem piedade. Era o máximo!
/
Na TV, o Dr.Banner era interpretado por Bill Bixby, que acabaria estigmatizado pela sombra de Hulk. Não há como relembrar a série sem visualizar a figura magra de Bixby.
Na vida pessoal, enquanto a série entrava para o imaginário infantil da época, Bixby não teria muita sorte.
Casou-se com, Brenda Bennet, uma das atrizes com quem contracenou. Tiveram um filho que acabou falecendo por problemas de saúde e acabaram se separando. Tempos depois, Brenda cometeria suicídio. A série ainda estava no ar.
Após o término, Bixby ainda faria outros trabalhos, mas um câncer na próstata terminaria por matá-lo em 21 de novembro de 1993.
/
Lou Ferrigno, o incrível Hulk em pessoa aparentemente teve melhor sorte.
Muito alto, medindo 1,94 e magro, nosso herói tinha uma perda auditiva grave, cerca de 80%. Nada disso, no entanto o impediu de alcançar seus objetivos.
/
Reza a lenda que q
uando ainda era muito jovem seu pai o levou a uma apresentação de Arnold Schwarzenegger. Segundo ele, o garoto teria ficado assutado com o tamanho de Arnold, seus músculos e aparente força.
A partir daí, o fisiculturismo se tornaria uma obsessão na vida do magrelo Lou, bem como a vontade de vencer Arnold, feito que nunca conseguiu, no entanto da TV e do cinema ele não conseguiria escapar.

Fez alguns filmes, mas foi na TV que teria destaque fazendo heróis musculosos como Hércules, no entanto, seria com Hulk que ficaria conhecido mundialmente. Nada que lhe rendesse um Oscar, claro, apenas o carinho de milhares de fãs no mundo todo.
/
Agora com a estréia do segundo filme do Incrível Hulk, que assim como o primeiro não pretendo ver, fica a lembrança de tempos mais ingênuos onde uma criança só precisava de imaginação para acreditar na força daquela figura verde.
Leia mais.

6 comentários:

    Lembro-me perfeitamente desta série, que qdo era pequeno não perdia por nada, gostava e hoje aqui me fizeste voltar à minha infancia, gostei do que vi e li, obrigado amiga pelo comentário e teu texto que aqui postaste.
    Bjs de Portugal,
    Nuno de Sousa

    Eu não gosto dele :)
    querida sumida, eu ando tão triste que li algo ali sobre morte e amor e te digo que qdo ele morre de verdade dói mais, porque eu era generosa, mesmo não o tendo, eu o queria vivo. Se foi agora em maio, aos 61 anos, e morte anunciada- câncer. Só soube uma semana depois.
    Vivo uma tristeza que dá dó, num deserto. Sobrevivo. Uma hora passa, eu sei. Tenho meus filhos, vou viajar em setembro de férias... Enfim, a vida continua.
    Bjs Laura

    eu era simplesmente viciada nessa serie, q passava no final da tarde na globo. adorei ler isso...me deu uma saudade... quero meu link no literatus...

    adoro seus texto

    bjoka linda

    té amanhã

    Olá querida,

    O incrível Hulk está de volta, isso pq nem fui assistir o Indiena jhones, rsrs Mto bom o seu post, adoro quando temos pesquisas nos textos.

    Lindinha, obrigada pelo apoio a respeito da decisão da moderação dos comentários, infelizmente tem sempre um e outro querendo torrar as paciências, enfim, não vou deixar me abalar.

    Ameiiiiii teus comentários e pode ter certeza que também sou sua fã number ONE!

    beijokassssssss

    ps: estive ausente pq a minha net estava com problemas, agora está tudo normalizado, post NOVO!!! =)

    On quinta-feira, 19 junho, 2008 Marilia disse...

    Também adorava essa série e acho que você devia ver o novo Hulk - apesar dos efeitos especiais e toda aquela coisa de blockbuster - o diretor do filme presta uma homenagem ao seriado e ao Bill Bixby.

    On domingo, 29 junho, 2008 Anônimo disse...

    é o texto mais simples e lindo que já vir em toda minha vida sobre o incrivel hulk,sempre lembrei dele na forma de Bill Bixby e nunca mais vou esquecer ele andando pela estrada ao final de cada serie ou filme... lembraças inesqueciveis de nossas vidas que não tem mais retorno simplemente uma vaga lembrança de uma musica melancolica e de uma tristeza que sempre nos atormentava, será que ele vai ser feliz em sua vida...